Qual é o melhor banco do país?

Qual é o melhor banco do país?

Dos bancos do Brasil, o Nubank foi avaliado pela Forbes como o melhor banco no ano de 2019. Para chegar nesse resultado, foram avaliadas 40 mil opiniões de pessoas distribuídos em 23 países de todo o mundo

Foram avaliados vários critérios, dentre eles o atendimento ao cliente, satisfação geral, confiança consultoria financeira e serviços digitais.

A empresa é considerada uma das mais modernas e um bancos do Brasil mais jovens, considerando o seu status de digital.

Isso mostra uma tendência forte que marca essa nova geração que é a utilização dos bancos digitais. Isso revela uma procura por mais flexibilização dos serviços de banco e uma busca por diminuir os processos burocráticos dos bancos.

Ultimamente, a empresa alcançou a quantidade de 6 milhões de clientes, oferecendo serviços diversificados. O atendimento inclui a possibilidade de fazer um cartão com um design "descolado" e sem anuidades e o programa de pontos, o Nubank Rewards.

Bancos do Brasil: qual outros diferenciais do Nubank? Além dos benefícios citados anteriormente, o Nubank traz como novidade a possibilidade do cliente realizar um empréstimo pessoal. Ademais, através dele você pode criar uma conta gratuita e sem tarifas, o que o diferencia das outras instituições financeiras.

Os outros bancos do Brasil, considerados como os melhores após o Nubank são o Banco Inter e o Banco Neon, ambos digitais. Em quarto lugar encontra-se a Caixa Econômica Federal, enquanto o quinto lugar ficou para o Itaú.

O que esse dado revela? O nubank ter conquistado o posto de um dos melhores bancos do Brasil significa que as pessoas têm buscado por facilidades na hora de resolver questões bancárias.

Os bancos digitais têm trazidos mais vantagens que os convencionais. Uma dessas vantagens é a possibilidade de abrir contas correntes sem sair de casa, realizar transações e principalmente não pagar taxas de manutenção e utilização das contas.

Esse fato tem feito os grandes bancos repensarem os seus serviços e oferecerem mais vantagens competitivas aos seus clientes. Isso vale tanto para a redução das taxas de juros das contas, quanto para a possibilidade de crédito e realização de cartões de crédito para outros públicos, como universitários, negativados, etc.

A primeira atitude dos bancos mais antigos foi a criação do internet banking, o que já facilitou e muito a vida de muitos clientes. Com esse novo conceito e possibilidades de cuidar das finanças, as pessoas têm buscado as facilidades dos aplicativos e das contas digitais, o que torna visível o motivo do Nubank ter ganhado como um dos melhores bancos do Brasil em 2019.

A bola de pilates para exercícios para o corpo

A bola suíça assumiu posição de destaque entre os materiais e equipamentos usados durante a malhação e nas aulas de Mat Pilates ou Pilates de solo. Para sua melhor eficácia, ela deve estar cheia, firme e seu tamanho variar conforme a altura do aluno ou usuário.

enter image description here

Um dos maiores benefícios do uso da bola Suíça é que os exercícios praticados com ela alcançam músculos difíceis de serem alcançados em outros exercícios da ginástica localizada como é o caso dos músculos localizados ao redor da coluna. Além disto, o único peso trabalhado e levantado durante as aulas de bola é o do próprio corpo, por isto esta é uma atividade que há poucos atritos, ausência de movimentos repetitivos e de dores posteriores.

O que os profissionais dizem

Segundo a professora de educação física Monique Andrade Lemos do site CBAS2016, as aulas com bola melhoram a coordenação motora, a motricidade, o fortalecimento, a flexibilidade, a concentração, a disposição física e o equilíbrio individual. “A bola também é usada para uma maior conscientização corporal, melhora na postura e na reabilitação de indivíduos que sofreram acidentes ou perdas de movimentos”.

A profissional também falou que são vastos os exercícios que utilizam a bola suíça e que séries de alongamento, abdominal e outros exercícios localizados para os glúteos, braços, pernas, abdômen, quadril e as articulações também podem ser feitos utilizando a esfera. “ Para quem deseja desfilar um abdômen definido, as aulas com bola são as ideais porque 99% dos exercícios trabalham a região através da respiração e da contração do local”.

A associação com outras atividades físicas é sugerida pela professora para a obtenção de melhores resultados estéticos. “Aconselho casar as aulas com bola com outras atividades aeróbicas como corrida, caminhada, musculação e natação, mas desaconselho a prática doméstica e solitária porque o papel de orientação desempenhado pelo professor é de suma importância. É sua tarefa corrigir posturas errôneas e ensinar movimentos corretos”, disse Monique.

A educadora também afirmou que após vinte aulas as praticantes da modalidade já sentem e percebem as diferenças estéticas, especialmente na região abdominal e após trinta aulas há transformações significativas para corpos mais bonitos e saudáveis. Já as gestantes e crianças menores de 12 anos devem optar por outras atividades físicas porque as aulas com bola suíça não são indicadas.

Curiosidade

Com a chegada da menopausa, o potencial respiratório e funcional da mulher diminui e sua massa muscular reduz em 25% quando comparado à juventude. Nesta faixa etária, a mulher tende a acumular gordura em todo o corpo, mas com disciplina e aulas com bola é possível reverter este quadro. O cuidado especial fica voltado para a manutenção da boa postura.

Série Vapt-Vupt

Coordenação: sentada sobre a bola, pés afastados na largura do quadril e mãos sobre as coxas. Desafie o equilíbrio e trabalhe a coordenação motora saltando sobre a bola. Mantenha a coluna alinhada e empurre o solo com os pés. Estenda um joelho de cada vez. Realize duas séries de um minuto, com intervalo de 30 segundos.

Funcional na bola: costas apoiadas na bola que está encostada na parede. Mantenha os calcanhares a cerca de 50 cm da parede, pernas afastadas na mesma linha do quadril e joelhos e pés voltados para frente. Relaxe o pescoço e segure um halter em cada mão. Flexione os joelhos até 90 graus e eleve os braços estendidos até a altura dos ombros. Conte até três e retorne à posição inicial.

Tríceps com apoio na bola: em pé, perna da frente flexionada e a outra estendida e abdômen contraído. Posicione a mão esquerda sobre a bola. Estenda e flexione o braço direito mantendo o cotovelo apontado para cima. Troque de posição.

Rotação para oblíquo na bola (trabalha ombro, peito, oblíquo, costas e glúteos): fique na posição de prancha com os pés apoiados sobre a bola suíça e as mãos no chão e afastadas na largura do ombro. Leve o joelho em direção ao peito, permaneça por 1 segundo e retorne à posição inicial. Faça de 12 a 15 repetições. Descanse por 30 segundos e repita a seqüência com a outra perna.

Elevação de joelho na bola (trabalha core, ombro, peito, quadris e glúteos): fique na posição de prancha com as mãos apoiadas na bola e afastadas na largura dos ombros. Leve o joelho direito em direção ao peito, permaneça por 1 segundo e retorne à posição inicial. Repita a seqüência com a outra perna.

Lombar com elevação de perna (trabalha lombar e glúteos): apoie os quadris e a barriga na bola. Mantenha as pernas esticadas e afastadas na largura dos quadris, com os dedos dos pés no chão. Estique os braços, afastados na largura dos ombros. Eleve a perna direita a uns 15 cm do chão e estenda os braços o máximo possível. Volte a apoiar os pés no chão e relaxe os braços. Faça o movimento 15 vezes e repita com a outra perna, sem descansar entre as séries.

Bebês que tomam antibióticos podem ter problemas com a balança

Pesquisas inéditas garantem: nos primeiros meses de vida, o uso indiscriminado das substâncias que combatem bactérias pode contribuir com o ganho de quilos extras.

O médico escocês Alexander Fleming (1881-1955) revolucionou a medicina quando encontrou, em 1928, uma maneira de combater as infecções bacterianas, verdadeiras epidemias que, até então, não tinham adversários à altura. Seu grande achado foi a penicilina, o primeiro antibiótico do mundo, que culminou no desenvolvimento de vários outros ao longo dos anos. Passadas mais de oito décadas, os frutos de sua descoberta inicial foram associados, agora de maneira negativa, a mais um surto: o da obesidade infantil.

O alerta vem da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, onde um trabalho avaliou mais de 11 mil meninas e meninos nascidos entre 1991 e 1992. Segundo os especialistas, a prescrição de antibióticos antes dos 6 meses de idade patrocinou o surgimento de gordurinhas poucos anos depois. “As crianças que tomaram esses medicamentos apresentaram um risco 22% maior de ficar acima do peso”, revela o pediatra Leonardo Trasande, autor da investigação.

Outro experimento da mesma instituição reforça a tese. Nele, ratos jovens receberam doses de antibiótico junto com a refeição. Após algumas semanas, as cobaias tiveram um aumento de 15% na gordura corporal. “Ao que tudo indica, os remédios alteraram a flora intestinal, elevando o aproveitamento das calorias dos alimentos”, explica o gastroenterologista Ilseung Cho, líder do estudo. Os antimicrobianos também favoreceram a reprodução de bactérias que incentivam o organismo a diminuir o gasto energético. “Esse processo é mais intenso nos primeiros anos de vida, fase em que o sistema digestivo engatinha”, acrescenta a endocrinologista Maria Edna de Melo, da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica.

Esses artigos ganharam destaque dentro da comunidade científica por serem os primeiros a relacionar antibióticos com sobrepeso, principalmente em uma etapa da vida em que o corpo está em plena formação. Alguns levantamentos já tinham até comprovado que as mudanças na flora intestinal levam à obesidade. “Mas as pesquisas americanas foram pioneiras por advertirem que esses medicamentos são desencadeadores do processo”, acrescenta o endocrinologista Walmir Coutinho, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Os estudos da Universidade de Nova York engrossam um coro cada vez mais forte de entidades que lutam por uma prescrição consciente. “Existem vários fatores que levam ao exagero na indicação dos remédios que matam as bactérias”, atesta o pediatra Fábio de Araujo Motta, do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. O principal deles é a pressão dos pais. “As pessoas pensam que, se o médico não lançar mão de um fármaco, ele não está fazendo seu trabalho direito”, lamenta.

É fundamental ressaltar também que o modelo de atendimento rápido, por meio de prontos-socorros, impossibilita o tratamento adequado. “O médico que faz as consultas nesses locais dificilmente conhece o histórico do paciente. Portanto, ele prefere não arriscar, recomendando de cara o uso de uma substância antibactérias”, critica Fabio Ancona Lopez, pediatra do Departamento de Nutrição da Sociedade de Pediatria de São Paulo.

É claro que os pais precisam obedecer às recomendações do especialista. “Os antibióticos são indispensáveis na presença de uma doença bacteriana confirmada por exame e avaliação clínica detalhada”, salienta a neonatologista Betania Bohrer, do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. “Nenhuma mãe deve deixar de dar antibiótico ao filho que está com uma infecção dessas com medo de engordá-lo”, reforça a endocrinologista Maria Edna de Melo. Daí a importância de consultar um pediatra de confiança, que acompanhe a criança desde a mais tenra idade.

enter image description here

Além do ganho de peso, o excesso de antimicrobianos acarreta um perrengue grave. Quando o indivíduo usa essas drogas de forma errada, contribui para que as bactérias fiquem poderosas e resistam bravamente ao ataque dos seus oponentes. Ora, para combater essas versões mutantes, são necessárias doses cada vez mais fortes e variadas. Nesse processo, certos micro-organismos acabam ficando extremamente vigorosos – hoje, as chamadas superbactérias são uma realidade e começam a preocupar autoridades mundo afora (veja abaixo).

Para reduzir o consumo equivocado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão que regula a comercialização de remédios no Brasil, tornou mais rigorosa a compra de antibióticos. Desde 2010, ela só é autorizada com receita. Na farmácia, uma via fica retida, junto com diversos dados do médico e do paciente. O pedido, diga-se, é válido apenas por dez dias. Nada mais do que isso.

Em qualquer fase da vida, o uso dos antibióticos depende do aval de um profissional de saúde. Quem utiliza esse tipo de remédio por conta própria assume riscos tanto para si como para o resto do globo. E, de quebra, ajuda a inserir uma nota de rodapé nada positiva na história de Alexander Fleming e na de sua invenção.

Fonte do artigo Plano Pam Saúde

Como ter um relacionamento saudável

Como ter um relacionamento saudável

Aqui no Fábrica São Paulo, estamos dedicados a ajudar todos a entender a diferença entre um relacionamento saudável e um não saudável.

Os relacionamentos saudáveis ​​são bons e o educam, enquanto os não saudáveis ​​não são ótimos e às vezes podem deixá-lo infeliz.

enter image description here

Embora grande parte do nosso conteúdo se concentre na definição de comportamentos prejudiciais, também queremos mostrar a você o que são relacionamentos saudáveis.

Todo mundo merece saber Como ter um relacionamento saudável e amoroso e, com a pessoa certa ao seu lado, um relacionamento saudável é completamente possível.

Se você quer se casar, aqui estão 5 elementos essenciais para ter um relacionamento saudável.

Então vamos ver as nossas dicas e saber Como ter um relacionamento saudável.

1. Comunicação

Você definitivamente ouviu o próprio clichê "comunicação é a chave". Mas aqui está a questão para saber Como ter um relacionamento saudável: é um clichê por uma razão.

A boa comunicação é um dos aspectos mais importantes para se ter um relacionamento saudável. Ao iniciar um novo relacionamento, é importante poder falar sobre o que você quer e espera.

Às vezes, isso significa ser honesto e ter conversas desconfortáveis, mas se você estiver em um relacionamento saudável, seu parceiro será receptivo e ouvirá (e você deve fazer o mesmo).

Estar na mesma página que seu parceiro percorre um longo caminho e se abrir para ele sobre o que está incomodando você, comprometer suas divergências e elogiar um ao outro é igualmente importante.

Embora a comunicação seja importante, os dois devem se sentir confortáveis ​​com a frequência com que conversam.

Se o seu parceiro precisa que você sempre responda imediatamente e envie uma mensagem de texto o dia inteiro, e você não quer isso, isso não é saudável.

Por outro lado, se seu parceiro está sempre ignorando seus textos e isso não faz você se sentir bem, isso também não é saudável.

É super importante encontrar um equilíbrio de comunicação com o qual você se sinta confortável.

2. Respeito

Ouvir o seu parceiro (como realmente ouvir, não apenas esperar para falar) e tentar entender a perspectiva dele é uma maneira essencial de mostrar respeito no seu relacionamento.

Mesmo se você não concordar com o próximo POTUS ou se você for o Team Kimye e o Team Taylor, respeite as escolhas e opiniões do seu parceiro.

Não tente convencê-los a mudar de idéia sobre coisas que são importantes para eles, como viajar para o exterior por um semestre ou para onde querem viver após a graduação.

Em um relacionamento saudável, ambos os parceiros terão respeito mútuo. Só porque você nem sempre olha nos olhos, isso não significa que uma pessoa precise mudar de idéia para que seu relacionamento funcione.

Outra maneira importante de estabelecer respeito em um relacionamento é considerar a privacidade e os limites do seu parceiro.

Você não tem o direito de saber tudo o que seu parceiro faz e todos com quem ele interage.

Também significa estar atento aos sentimentos do seu parceiro e não fazer coisas que possam realmente prejudicá-lo, como manter as coisas que deveriam ser privadas apenas entre vocês dois.

Ter um relacionamento saudável não é definido por conhecer os códigos de acesso um do outro e obter de coração rosa ao lado do nome no Snapchat.

Embora seja legal se você compartilhar essas coisas, relacionamentos saudáveis ​​exigem algum espaço e um filtro!

3. Limites

Todos temos limites pessoais sobre o que nos faz sentir bem, confortáveis, seguros etc.

Em um relacionamento saudável, você deve se sentir 100% à vontade em comunicar esses limites e saber que eles serão respeitados (e vice-versa para o seu parceiro).

Se você só quer sair três vezes por semana - tudo bem; se você quiser esperar antes de se tornar íntimo - totalmente legal; se você quiser manter sua noite de segunda-feira com os biffles - faça-o!

Lembre-se de que você não deve se sentir nervoso ou com medo de estabelecer limites pessoais em qualquer relacionamento.

E se você sente que seu parceiro ou amigo está usando limites para controlá-lo, como dizer para não sair com os amigos ou exigir que você compartilhe senhas, é hora de repensar o relacionamento!

Você pode ver também 12 dicas de como ter um relacionamento feliz.

4. Confiança

Este é um grande problema. Todos os relacionamentos saudáveis ​​exigem confiança mútua e desprotegida entre os parceiros.

Independentemente do que um ou outro parceiro tenha experimentado no passado, como um ex traidor ou o divórcio de um dos pais, em um relacionamento saudável, seu parceiro confiará em você completamente.

Lembre-se de que leva tempo para construir a confiança em um relacionamento (geralmente não acontece logo de cara!)

E que quando seu parceiro confia totalmente em seus sentimentos, você deve respeitá-los e não traí-los. Traí-los ou fazer coisas para deixá-los com ciúmes não é certo.

Por outro lado, se você não confia no seu parceiro, não deve estar com ele.

Nunca deixe seu parceiro usar sua falta de confiança ou experiências passadas como uma desculpa para controlá-lo, questioná-lo ou fazer com que você sinta que precisa sair do seu caminho para ganhar sua confiança.

5. Suporte

Uma das melhores coisas de estar em um relacionamento saudável é ter um parceiro solidário que você conhece.

Seja para você quando alguém diz algo de mau a seu respeito, ou para ser sempre aquela pedra em que você pode confiar, em um relacionamento saudável em que você e seu parceiro se apoiarão e se tratarão como iguais.

Seu parceiro não usará táticas para manipulá-lo, controlá-lo ou derrubá-lo. Eles serão protetores de você, mas não excessivamente possessivos.

Eles o incentivarão a passar tempo com amigos e familiares, trabalhar em direção a seus objetivos pessoais e ter uma vida fora do seu relacionamento.

Os parceiros de suporte sempre desejam o melhor para você e não impedem que você alcance seus sonhos. Em um relacionamento saudável,

Não precisa ganhar na loteria e ter muito dinheiro para ser feliz em um relacionamento, com pouco você também consegue ser muito feliz.

O que não é saudável?

Por fim, um relacionamento doentio é baseado em poder e controle, não em amor e respeito.

Se você sente que seu parceiro está usando táticas para controlá-lo, isso é uma grande bandeira vermelha e você deve conversar com alguém que possa ajudar.

Seu parceiro não precisa prejudicá-lo fisicamente para que seu relacionamento seja abusivo. Se seu relacionamento é ótimo na maioria das vezes, mas às vezes não é saudável, isso não é bom o suficiente.

Todo mundo merece estar em um relacionamento saudável e nunca há uma desculpa para abuso. Mesmo se houver histórico de doença mental, trapaça ou outras dificuldades, dentro ou fora do seu relacionamento atual, essas não são desculpas para comportamento abusivo.

Também é crucial saber que você não pode mudar seu parceiro. Se você estiver em um relacionamento abusivo, procure ajuda - não espere que seu parceiro mude.

Para mais exemplos de comportamentos de relacionamento vs insalubre saudáveis, confira o Couplets capítulo de nossa campanha #ThatsNotLove.

Iniciar uma conversa

A melhor maneira de ajudar um amigo, família ou ente querido é falar sobre isso. Use nossas conversas e este artigo para convencer as pessoas da sua vida.

Dicas para clarear os dentes naturalmente

Se você fuma, bebe chá, café, mate, refrigerantes ou você não visitou seu dentista por um longo tempo, seus dentes podem precisar acabar com aquela aparência amarela pouco atraente que eles têm. Sorria abertamente depois de aprenda a como clarear os dentes naturalmente.

Além das razões descritas acima, outras razões pelas quais os dentes podem ter que o amarelo está sofrendo de placa dentária ou danos ao esmalte do dente dos dentes; ou que você consuma bagas, aditivos alimentares, alimentos gordurosos; ou que você está tomando antibióticos como a eritromicina, a amoxicilina ou vitaminas como o ferro.

5 maneiras de clarear os dentes naturalmente

enter image description here

Use polpa de morango Basta esfregara-lo em seus dentes por alguns minutos, em seguida, lavado com água e fio dental para remover as sementes que foram feitas entre os dentes.

Bicarbonato de sódio Você pode usá-lo em combinação com sua pasta de dentes, ou adicionar um pouco de bicarbonato de sódio à sua escova de dentes e escovar os dentes, ele propõe benefícios para a saúde; você também pode adicionar uma pitada de sal ao pincel e pincel como de costume.

Suco de limão Faça um colar com suco de limão e uma colher de chá de sal, escove os dentes com ele e enxágue com água fria. Se desejar, substitua o sal por bicarbonato de sódio.

Vinagre de maçã Faça uma pasta grossa com o vinagre e uma colher de chá de bicarbonato de sódio, escove os dentes e enxágue.

Cascas de laranja e folhas de louro

É uma solução pouco conhecida, mas eficaz. Esmagar a casca de laranja e a folha de louro, em seguida, coloque um pouco da mistura em sua escova de dentes e escovar os dentes com ele, enxaguar com água.

Como ter satisfação no casamento

O sexo é importante para a união de pares, mas a maioria dos casais não faz sexo todos os dias. Então, como eles ficam ligados? O “brilho e a satisfação sexual” pode explicar.

Os cientistas descrevem o brilho sexual como um período de satisfação e união entre parceiros após o sexo. Novas pesquisas sugerem que esse período pode durar dois dias após o sexo para alguns casais e pode estar relacionado à felicidade no relacionamento a longo prazo.

O que os estudos demonstraram

enter image description here

Os pesquisadores analisaram estudos de dados envolvendo 214 casais recém-casados. Todas as noites, durante duas semanas, cada parceiro fez uma anotação no diário descrevendo a atividade sexual e os sentimentos de satisfação sexual naquele dia.

Os participantes também completaram as avaliações da satisfação conjugal no início do estudo e quatro a seis meses depois.

Em média, os casais fizeram sexo em quatro dos quatorze dias. Os pesquisadores notaram que os participantes se sentiam mais satisfeitos sexualmente no dia do sexo e até dois dias depois.

Este resultado foi semelhante para homens e mulheres e entre os grupos etários.

Satisfação alcançada é importante

A satisfação conjugal geralmente diminuiu após alguns meses. No entanto, os casais que relataram que o pós-sexo com sentimentos mais fortes tendem a ser mais felizes com seus relacionamentos ao longo do tempo.

É importante também que as expectativas no sexo sejam alcançadas e satisfeitas. Por exemplo, a mulher chegar ao orgasmo ou o homem estar satisfeito com seu desempenho sexual e sua libido.

As descobertas coincidem com estudos anteriores, o que justifica o pós-lúcido sexual.

“Esta pesquisa é importante porque se une a outras pesquisas que sugerem que o sexo funciona para manter os casais unidos”, disse Andrea Meltzer, principal autora da Florida State University, em um comunicado à imprensa.

O estudo foi publicado online em março na revista Psychological Science.

Para saber mais sobre, visite Treinart Saúde Para ver vídeo sobre estimulante para ajudar no casal:

Algumas dicas para te ajudar a alcançar seus objetivos com a musculação.

1- Não precisa treinar muito tempo:

Malhar muito provoca o catabolismo (perda de massa muscular) , esgotamento físico e até o overtraining que pode causar danos físicos.

Treino intensos e longos (2 horas por exemplo) pode atrapalhar seu objetivo de ganho de massa, revertendo o quadro. Portanto faça um treino intenso com no máximo 60 minutos, peça ajuda para um preparador físico para dividir o treino da melhor forma durante a semana.

2- Não há necessidade de mudar os exercícios toda semana:

Quando se mantém por um período o mesmo treino ( 1 mês por exemplo) com os mesmos tipos de movimento, faz com que a força aumente com mais precisão e quando os músculos acostumarem com o treino, ai sim é indicado um novo estímulo, uma nova rotina de treino, portanto não precisa ficar mudando os exercícios com frequência.

3- A carga adequada

O movimento do exercício deve ser correto e concentrado, portanto a carga de ser adequada para cada exercício. Não adianta colocar muita sobrecarga e fazer o movimento sem respeitar os limites do corpo e de maneira incorreta, além de correr riscos de lesões não terá eficiência no resultado.

É melhor treinar com menos carga e com perfeição.

4- Comer direito e dormir bem

O crescimento muscular ocorre fora da academia, e dois fatores importantes contribuem para que isso ocorra: Comer direito e descansar bem. Além disso melhora sua vida sexual também.

Ter uma dieta adequada com a quantidade certa de proteínas, carboidratos, e gorduras boas é essencial para o ganho de massa ou definição muscular, e claro, dormir de 7 a 8 horas por noite,pois é a noite que seus músculos crescem .

Por isso a importância de se consultar com um nutricionista esportivo. Ele é capacitado para avaliar seu perfil e objetivo.

5- Definição muscular: quantidade não é qualidade

Se você quer definição muscular, então esqueça a ideia de treinar com muitas repetições e pesos leves porque assim queima mais.

A definição irá aparecer quando a capa de gordura desaparecer, então dieta e treino forte e não tem segredo para a tão sonhada definição muscular.

6- Não é o suplemento que vai fazer seus músculos crescerem

Nenhum suplemento vai fazer seus músculos aumentarem de volume, eles servem para complementar a dieta de maneira prática, pois nem sempre conseguimos a quantidade certa de carboidrato, proteína e nutrientes que precisamos para obter os resultados somente com a alimentação.

Portanto é preciso uma avalização com um nutricionista, da rotina de treino, intensidade, objetivo, enfim. Mas geralmente quem quer ganho de massa muscular não consegue as quantidade adequadas com a alimentação, então é indicado até um hipercalórico.

Os suplementos alimentares foram desenvolvidos para ajudar na recuperação e construção muscular, mas não fazem nada sozinho, é preciso treino e dieta para ter sucesso com os resultados.

Resumindo: Não há sucesso sem esforço, para obterresultados é necessário disciplina e dedicação. Para mais informações, acesse ArtesdeCura.

Perdeu o desejo sexual no seu parceiro? Saiba como recuperar a libido!

Há quanto tempo você faz sexo? Perdeu o desejo sexual no seu parceiro? Se você tiver dificuldade em lembrar, pode estar passando por uma fase difícil no relacionamento. Saiba como recuperar a libido com as dicas mencionadas neste artigo. O que causa a perda de interesse sexual no relacionamento? O estresse, o excesso de preocupações e o ritmo de vida que levamos, juntamente com a falta de comunicação, podem contribuir para a perda do desejo sexual.

Se você está neste momento, deve conversar com seu parceiro. Para que exista comunicação, as conversas devem ser efetivas. “Há casais que dizem que falam muito, mas depois de dois minutos você percebe que eles não se entendem, não ouvem um ao outro e nem falam a mesma língua”.

Dicas para estimular a libido

1 – Melhore a comunicação com seu parceiro

Para melhorar a comunicação com o casal, há várias chaves que você pode incorporar ao conversar com seu parceiro.

Primeiro, mude o você para nós. Também é importante não ser insistente com o assunto , evitar censuras sobre eventos passados ​​e saber como escolher o momento de abordar o assunto.

Chaves para uma conversa eficiente: Fale claramente

Não tome nada como garantido sobre o que seu parceiro acha

Saiba como pedir perdão

Saber escutar

Não generalize as atitudes do casal

2- Mais estímulos A maioria dos casos de perda de apetite sexual está relacionada à falta de estímulos. Nesse sentido, devemos alimentar a inspiração e a fantasia através da leitura de um romance erótico, jogos com cheiros que lembram boas experiências, assistir a um filme erótico, usar brinquedos sexuais, gel para massagem, lingerie atraente, entre outros. Veja um exemplo de gel abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=kGBPO3X8wk4

3- Trabalhe sua auto-estima A falta de auto-estima é um fator de risco que aumenta a ocorrência de problemas sexuais e se inter-relaciona com a satisfação sexual, como exemplo, disfunção erétil.

Lembre-se que se o parceiro está com você é por uma razão, sinta-se especial e não perca um momento como este com que ama, por causa de insegurança. Se você é homem e tem autoestima baixa por causa do seu órgão genital por exemplo, veja como engrossar o pênis de forma natural para melhorar sua confiança.

Você pode procurar a ajuda de um psicólogo, caso não consiga reverter esse problema sozinho ou com a ajuda do parceiro.

4- Inove para encontrar as melhores sensações O sexo também é afetado pela rotina. Na vida dos casais, o ciclo de rotina geralmente leva à falta de apetite sexual. Por esta razão, devemos dar imaginação ao assunto e tentar coisas novas. Lembre-se de que a tecnologia foi adicionada a este mundo em brinquedos eróticos, por isso pode ser interessante incorporar novos elementos em nossa vida sexual que permitam, por exemplo, melhorar a estimulação do clitóris e experimentar novas sensações. Voce pode ver o vídeo abaixo também:

Como Cuidar Das Varizes

Para quem sofre com varizes, as vezes fica sem saber como cuidar das varizes. Esse é um problema que afetam principalmente mulheres e tem causado muito baixo auto-estimas entre elas.

O problema é maior ainda quando as varizes são aparentes, porque além de indicar um problema de saúde, muitas pessoas se sentem envergonhadas de mostrar lugares visíveis onde as varizes estão. É muito comum em pessoas que já tem histórico na família, que apareçam varizes nas pernas e no rosto, como no nariz por exemplo. Mas e como cuidar das varizes? É possível evitar?

Como cuidar das varizes para amenizar e evitar novas

O problema no tratamento das varizes é que as pessoas esperam as varizes aparecem para começar a tratar. Se você já tem um histórico de varizes na família, é necessário uma maior atenção se não quiser ter a temidas varizes no corpo.

A melhor maneira ainda de evitar as varizes é através de uma boa alimentação e exercícios físicos. Se você tem dúvidas sobre como fazer uma alimentação, veja esse vídeo:

Hoje em dia há diversos tratamentos de varizes, alguns eficazes e outros não tão eficazes. Atualmente há um tratamento de varizes através de um creme, o Disrupt para remover varizes que é um produto Ortomolecular. Através de vários testes e estudos, concluíram que o Disrupt para varizes é capaz de tratar com eficiência a varizes e fortalecer as veias no organismo. O fortalecimento das veias é atuais danificadas é melhorado por causa do nascimento de novos fibroblastos.

Além dos benefícios de alguns cremes, os produtos ortomolecular melhorar e tratar as varizes, o creme vai te beneficiar em muitos outros problemas circulatórios como:

Melhorar o fluxo sanguíneo Promover a drenagem linfática, eliminando o liquido do corpo Reduzindo inflamação e dores Regula a pressão arterial aumentando a dilatação das veias Poder de combater os radicais livres e retardar o envelhecimento Previne o Mal de Alzheimer e Perda de Memória Previne a Trombose em decorrência do uso do anticoncepcional Essa é apenas uma das formas de tratar varizes e evitar o nascimento de novas. As varizes não tem uma idade certa para começar a aparecer, tendo em vista que é possível até adolescentes já possuírem inicio de varizes.

enter image description here

Lembrando também que os principais motivos do nascimento das varizes são: genética vinda de família, sedentarismo, falta de circulação sanguínea e decorrente de uso de anticoncepcionais.

7 Elementos que devem ser verificados constantemente em seu veículo

Não é fácil resolver um problema que ainda não existe, nem sequer é fácil considerá-lo e menos ainda se custa dinheiro, e é por isso que milhares de motoristas esquecem a manutenção preventiva de seu carro, o que é um erro. Conheça os 7 elementos que devem ser verificados constantemente em seu veículo. Quando e porque as manutenções devem ser realizadas? A manutenção é importante para evitar falhas, as quais podem resultar em acidentes ou problemas com o veículo em rodovias, necessitando do serviços de guincho SP 24 horas, para remoção do carro até uma oficina, o que pode custar mais do que se tivesse revisado o mesmo. A primeira manutenção deve ser feita a 5.000 quilômetros, a segunda a 10.000 e a partir daí, mais ou menos, repeti-las a cada 15.000 ou 20.000 quilômetros, conforme marcado pelo livro oficial do veículo ou do próprio carro. Elementos a serem verificados com frequência em veículos:

ÓLEO O elemento essencial na manutenção é o óleo, que lubrifica o motor e suaviza seu atrito: um bloco bem oleado mantém o brio e o desempenho muito melhores, mas o óleo fica sujo e perde propriedades e além de 15.000 quilômetros já não é mais eficaz como deveria. Isso se aplica como regra geral, é claro: existem fabricantes que recomendam mudanças a cada 10.000 quilômetros e outros a cada 30.000.

FILTROS

O filtro de óleo não está sozinho. O ar garante que o que chega ao motor não contenha impurezas, para que a combustão seja realizada em condições ideais. Sua vida útil depende do ar em que o carro se move, mas deve ser trocado a cada 15.000 quilômetros, aproximadamente. Nos veículos a gasolina, o filtro de combustível impede que as impurezas cheguem ao motor e deve ser trocado entre 40.000 e 80.000 quilômetros; no diesel, serve para remover a umidade e evitar a corrosão (troque a cada 30.000 ou 60.000 quilômetros). Quanto ao filtro de pólen, que garante ar limpo no compartimento de passageiros, ele deve ser substituído a cada ano ou a cada 15.000 quilômetros.

PNEUS

A conexão entre o carro e a estrada depende das condições dos pneus. A pressão e o desgaste devem ser monitorados, bem como a idade das tampas.

AMORTECEDORES

Juntamente com os pneus e os freios, os amortecedores formam um conjunto fundamental de segurança. Eles permitem manter a estabilidade do carro, absorver as irregularidades do terreno e frear efetivamente. Seu desgaste não é visível a olho nu, por isso deve ser verificado a cada 20.000 quilômetros.

FREIOS

Além do controle do fluido de freio, as pastilhas dianteiras apresentam maior desgaste do que as traseiras, pois a maioria dos modelos em circulação é de tração dianteira. É muito importante que este sistema seja revisto por um especialista pelo menos uma vez por ano.

CORREIA DE DISTRIBUIÇÃO

Lembre-se de que o preço de uma pausa no kit de distribuição pode ser importante, até muito alto. Portanto, a manutenção é essencial e recomenda-se uma revisão entre 80.000 e 100.000 quilômetros. Tenha cuidado, porque alguns kits incluem uma bomba de água. Nesse caso (acontece sempre em mais modelos), a alteração ou revisão geralmente é feita em conjunto.

SISTEMAS DE ESCAPE E CATALISADORES

Os sistemas de escape têm uma dupla missão no cuidado com o meio ambiente: reduzir as emissões de poluentes e o ruído do gás ao sair do motor. Embora dependa de muitos fatores e, portanto, você não possa falar de um número fixo, os catalisadores deixam de cobrir sua função protetora do ambiente em aproximadamente 80.000 quilômetros.