O que é a Diabetes Tipo 2 e quais são seus sintomas?

 

O que é diabetes tipo 2?

O diabetes tipo 2 pode afetar todas as pessoas, independentemente da idade. Os primeiros sintomas do diabetes tipo 2 podem passar despercebidos, de modo que as pessoas afetadas podem nem saber que têm a doença.

Estima-se que uma em cada três pessoas nos estágios iniciais do diabetes tipo 2 não sabe que tem.

O diabetes interfere na capacidade do corpo de metabolizar carboidratos para obter energia, levando a altos níveis de açúcar no sangue.

Esses níveis cronicamente elevados de açúcar no sangue aumentam o risco de uma pessoa desenvolver sérios problemas de saúde.

A longo prazo, as consequências potenciais do açúcar elevado no sangue não tratado incluem:

  • Problemas nervosos
  • Perda de visão
  • Deformidades articulares
  • Doença cardiovascular
  • Coma diabético (risco de vida)

Sede

Embora as pessoas com diabetes tipo 2 possam não ter sintomas específicos, um aumento da sede é um sintoma característico da doença.

O aumento da sede pode acompanhar outros sintomas, como micção frequente, sensação de fome incomum, boca seca e ganho ou perda de peso.

Dores de cabeça

Outros sintomas que podem ocorrer se os níveis elevados de açúcar no sangue persistirem são fadiga, visão turva e dores de cabeça.

Infecções

Freqüentemente, o diabetes tipo 2 só é identificado depois que suas consequências negativas para a saúde são aparentes.

Certas infecções e feridas que demoram muito para cicatrizar são um sinal de alerta. Outros sinais possíveis incluem infecções fúngicas frequentes, infecções do trato urinário e coceira na pele.

Disfunção Sexual

Problemas sexuais podem ocorrer como resultado do diabetes tipo 2. Como o diabetes pode danificar os vasos sanguíneos e nervos dos órgãos sexuais, pode ocorrer diminuição da sensação, podendo levar a dificuldades com o orgasmo.

A secura vaginal nas mulheres e a impotência nos homens são outras complicações da diabetes. As estimativas sugerem que entre 35% e 70% dos homens com diabetes acabarão sofrendo de impotência.

Estatísticas para mulheres mostram que cerca de um terço das mulheres com diabetes terão alguma disfunção sexual.

Em risco de diabetes tipo 2?

Certos fatores de risco relacionados às escolhas de estilo de vida e condições médicas podem aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2. Esses incluem:

  • Fumar cigarro
  • Estar acima do peso ou ser obeso, especialmente na cintura
  • Falta de exercício e de uma dieta para emagrecer
  • Consumir uma dieta rica em carnes processadas, gordura, doces e carnes vermelhas
  • Níveis de triglicerídeos acima de 250 mg / dL
  • Níveis baixos de colesterol HDL "bom" (abaixo de 35 mg / dL)

Fatores de risco herdados para diabetes tipo 2

Alguns fatores de risco para diabetes não podem ser controlados. Hispânicos, nativos americanos, asiáticos e afro-americanos têm um risco maior do que a média de contrair diabetes.

Ter um histórico familiar (pai ou irmão) com diabetes aumenta o risco. Pessoas com mais de 45 anos têm um risco maior de diabetes tipo 2 do que pessoas mais jovens.

Quais são os riscos do diabetes tipo 2 nas mulheres?

Mulheres que desenvolveram diabetes gestacional durante a gravidez têm maior risco de desenvolver diabetes tipo 2 mais tarde na vida. O mesmo vale para mulheres que têm bebês com mais de 4 quilos.

Síndrome dos ovários policísticos

A síndrome do ovário policístico é um problema de saúde caracterizado por muitos pequenos cistos nos ovários, períodos irregulares e altos níveis de hormônios androgênicos.

Como um sintoma da síndrome dos ovários policísticos é a resistência à insulina, as mulheres com essa condição também são consideradas de maior risco para diabetes.

Como funciona a insulina?

A insulina é um hormônio que permite ao corpo usar eficientemente a glicose como combustível.

Depois que os carboidratos são decompostos em açúcares no estômago, a glicose entra na circulação sanguínea e estimula o pâncreas a liberar insulina na quantidade adequada. A insulina permite que as células do corpo captem glicose como energia.

Resistência a insulina

No diabetes tipo 2, as células do corpo não conseguem absorver a glicose de maneira adequada, levando a altos níveis de glicose no sangue.

A resistência à insulina significa que embora o corpo possa produzir insulina, as células do corpo não respondem adequadamente à insulina que é produzida. Com o tempo, o pâncreas reduz a quantidade de insulina que produz.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Informações gerais sobre a Diabetes Tipo 2

Como o diabetes tipo 2 é diagnosticado

O teste de hemoglobina A1c mede a quantidade de hemoglobina glicosilada (hemoglobina ligada à glicose) no sangue e fornece informações sobre os níveis médios de glicose no sangue durante os 2 a 3 meses anteriores.

Os níveis de hemoglobina A1c acima de 6,5% são sugestivos de diabetes. Outro teste diagnóstico é o teste de glicose no sangue em jejum. Se o seu nível de glicose no sangue em jejum for superior a 126, isso indica que há diabetes.

Níveis aleatórios de glicose no sangue acima de 200 também são consistentes com diabetes.

Diabetes e dieta

Manter um bom controle sobre os níveis de açúcar no sangue pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver complicações decorrentes do diabetes.

Seu médico pode encaminhá-lo a um nutricionista registrado ou conselheiro de diabetes para ajudá-lo a formular um plano de alimentação saudável. Muitas pessoas com diabetes tipo 2 precisam monitorar a ingestão de carboidratos e reduzir calorias.

Observar o consumo total de gordura e proteína também é recomendado.

Exercite-se

O exercício regular, incluindo caminhadas, pode ajudar as pessoas com diabetes tipo 2 a reduzir os níveis de glicose no sangue.

A atividade física também reduz a gordura corporal, diminui a pressão arterial e ajuda a prevenir doenças cardiovasculares. É recomendado que as pessoas com diabetes tipo 2 façam 30 minutos de exercícios moderados na maioria dos dias.

Reduzir o estresse

O estresse é particularmente preocupante para pessoas com diabetes. O estresse não apenas aumenta a pressão arterial, mas também pode aumentar os níveis de glicose no sangue. Muitas pessoas com diabetes descobrem que as técnicas de relaxamento podem ajudar a controlar sua condição.

Os exemplos são visualização, meditação ou exercícios respiratórios. Tirar proveito das redes de apoio social também é útil, como conversar com um parente ou amigo, membro do clero ou conselheiro.

Medicamentos orais

A medicação oral é recomendada para pessoas com diabetes tipo 2 que não conseguem controlar adequadamente o açúcar no sangue com dieta e exercícios. Muitos tipos de medicamentos orais para diabetes estão disponíveis e podem ser usados em combinação para obter os melhores resultados.

Alguns aumentam a produção de insulina, outros melhoram o uso da insulina pelo corpo, enquanto outros ainda bloqueiam parcialmente a digestão dos amidos. Seu médico pode determinar o melhor medicamento para suas necessidades individuais.

Insulina

Algumas pessoas com diabetes tipo 2 também tomam insulina, às vezes em combinação com medicamentos orais.

A insulina também é usada na "falha das células beta", uma condição na qual o pâncreas não produz mais insulina em resposta à glicose sanguínea elevada. Isso pode ocorrer em pessoas com diabetes tipo 2. Se a insulina não for produzida, o tratamento com insulina é necessário.

Injeções sem insulina

Existem outros medicamentos não insulínicos administrados na forma de injeção, usados para tratar o diabetes tipo 2. Os exemplos são pramlintide (Symlin), exenatide (Byetta) e liraglutide (Victoza). Essas drogas estimulam a liberação de insulina.

Testando seu açúcar no sangue

O seu médico pode sugerir com que frequência você deve testar a glicose no sangue. O teste pode dar uma boa idéia de até que ponto seu diabetes está sob controle e pode dizer se seu plano de tratamento precisa ser alterado.

Momentos comuns para testar o açúcar no sangue

  • Primeira coisa pela manhã
  • Antes e depois das refeições
  • Antes e depois do exercício
  • Antes de dormir

Diabetes tipo 2 e ataques cardíacos

Cerca de duas em cada três pessoas com diabetes morrem de doenças cardíacas. Com o tempo, os níveis elevados de açúcar no sangue danificam os vasos sanguíneos, levando a um aumento do risco de coágulos.

Isso aumenta o risco de ataque cardíaco. Pessoas com diabetes também apresentam risco aumentado de acidente vascular cerebral por causa dos danos aos vasos sanguíneos.

Riscos renais relacionados ao diabetes tipo 2

O risco de desenvolver doença renal crônica aumenta com o tempo em pessoas com diabetes. Diabetes é a causa mais comum de insuficiência renal, representando cerca de 44% dos casos.

Manter o diabetes sob controle pode reduzir o risco de insuficiência renal. Os medicamentos também são usados para reduzir o risco de doença renal em pessoas com diabetes.

Diabetes tipo 2 e lesões oculares

A retinopatia diabética é a lesão dos minúsculos vasos sanguíneos da retina do olho devido aos altos níveis de açúcar no sangue ao longo do tempo. Isso pode causar perda de visão progressiva e permanente.

A retinopatia diabética é a causa mais comum de nova cegueira em pessoas entre 20 e 74 anos. Esta imagem mostra poças de sangue, ou hemorragias, na retina.

Dor no nervo

Formigamento, dormência e sensação de "alfinetes e agulhas" são todos sintomas de neuropatia diabética ou lesão nervosa relacionada ao diabetes. Isso é mais comum nas mãos, pés, dedos das mãos ou dos pés. O controle do diabetes pode ajudar a prevenir essa complicação.

Lesões nos pés e diabetes tipo 2

Danos nos nervos causados pelo diabetes podem dificultar a sensação de lesões nos pés. Ao mesmo tempo, danos aos vasos sanguíneos podem reduzir a circulação nos pés de pessoas com diabetes.

As feridas que cicatrizam mal e até gangrena são complicações da diabetes que podem ocorrer nos pés. A amputação pode ser o resultado em casos graves.

Prevenção de diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 pode ser prevenido em muitos pacientes. No mínimo, é possível reduzir a incidência de complicações do diabetes comendo uma dieta saudável, fazendo exercícios moderados e mantendo um peso saudável com sua dieta para emagrecer.

Também é útil que as pessoas em risco sejam testadas para diabetes e pré-diabetes, para que o tratamento possa começar no início do curso da doença. Isso reduz o risco de problemas de longo prazo.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Preparo físico e exercícios: malhar quando você tem mais de 50 anos

Dançando

Não importa o tipo: salão de baile, linha, quadratura, até aulas de aeróbica com dança como Zumba e Jazzercise. A dança ajuda a sua resistência, fortalece os músculos e melhora o equilíbrio.

Ele queima muitas calorias porque faz com que você se mova em todas as direções. Pesquisas mostram que aprender novos movimentos também é muito bom para o cérebro.

Além disso, você pode estar se divertindo tanto que pode não perceber que está fazendo exercícios.

Golfe

Grande parte dos benefícios desse esporte vem da caminhada: uma volta média é de mais de 10.000 passos, ou cerca de 5 milhas!

Além disso, o seu swing usa todo o seu corpo e requer um bom equilíbrio - e concentração calma.

Se você carrega ou puxa seus tacos, isso é ainda mais difícil. Mas mesmo usando um carrinho vale a pena. Você ainda está trabalhando seus músculos e progredindo junto com ar fresco e alívio do estresse.

Ciclismo

É especialmente bom quando você tem articulações rígidas ou doloridas, porque suas pernas não precisam suportar seu peso.

A ação faz com que o sangue se mova e construa músculos na parte frontal e posterior das pernas e quadris. Você usa o abdômen para se equilibrar e os braços e ombros para dirigir.

Porque há resistência, você está fortalecendo seus ossos também. Quadros e selins de bicicleta especialmente projetados podem tornar a pilotagem mais segura e fácil para vários problemas de saúde.

Tênis

Esportes com raquete, incluindo tênis, squash e badminton, podem ser particularmente bons para mantê-lo vivo por mais tempo e diminuir suas chances de morrer de doenças cardíacas.

Jogar tênis 2 ou 3 vezes por semana está relacionado a melhores tempos de resistência e reação, menor gordura corporal e maior colesterol HDL "bom".

E constrói ossos, especialmente em seu braço, parte inferior das costas e pescoço. Jogue em duplas para um treino menos intenso e mais social.

Treinamento de força

A perda muscular é uma das principais razões pelas quais as pessoas se sentem menos energéticas à medida que envelhecem.

Quando você levanta pesos, faz exercícios em máquinas, usa faixas de resistência ou faz exercícios com seu próprio peso corporal (como flexões e abdominais), você aumenta a força, a massa muscular e a flexibilidade.

Isso tornará coisas como carregar mantimentos e subir escadas mais fáceis. Você pode ingressar em uma academia, mas não precisa. Cavar e escavar no jardim também conta!

Natação

Você pode se exercitar por mais tempo na água do que na terra. Não há peso exercendo pressão sobre as articulações (e fazendo-as doer), e a água oferece resistência para construir músculos e ossos.

A natação queima calorias e estimula o coração como correr e andar de bicicleta, mas não é provável que você aqueça demais. A umidade ajuda as pessoas com asma a respirar. O exercício aquático melhora a mentalidade das pessoas com fibromialgia.

Ioga

Manter ativamente uma série de posturas alongará e fortalecerá seus músculos, assim como os tendões e ligamentos que mantêm seus ossos unidos.

A respiração atenta também a torna uma espécie de meditação. A ioga pode ajudar a diminuir a frequência cardíaca e a pressão arterial e a aliviar a ansiedade e a depressão.

Confira diferentes estilos e classes para corresponder ao seu nível de condicionamento físico e o que agrada a você.

Tai chi

Este exercício silencioso às vezes é chamado de "meditação em movimento". Você move seu corpo lenta e suavemente, fluindo de uma posição para a outra, enquanto respira profundamente.

Não é apenas bom para o equilíbrio, mas também pode melhorar a saúde dos ossos e do coração. Pode ajudar a aliviar a dor e a rigidez da artrite. Pode até ajudá-lo a dormir melhor.

Quanto?

Se você estiver bem de saúde, deve fazer pelo menos 150 minutos de atividade cardiovascular moderada por semana.

É melhor quando você distribui por 3 dias ou mais, por um mínimo de 10 minutos por vez. Também passe um tempo pelo menos duas vezes por semana trabalhando especificamente os músculos das pernas, quadris, costas, abdômen, tórax, ombros e braços.

De modo geral, quanto mais você se exercita, mais benefícios você obtém. E qualquer coisa é melhor do que nada.

Comece devagar

Isso é especialmente importante se você não faz exercícios há algum tempo ou quando está iniciando alguma atividade nova com a qual seu corpo não está acostumado.

Comece com 10 minutos e aumente gradualmente a duração, a freqüência ou a intensidade dos exercícios. Precisa de motivação? Acompanhe o seu progresso, seja por conta própria ou com um aplicativo ou ferramenta online como o My Go4Life do National Institutes of Health.

Quando chamar seu médico

Dor no peito, problemas respiratórios, tonturas, problemas de equilíbrio e náuseas durante o exercício podem ser sinais de alerta. Informe o seu médico mais cedo ou mais tarde.

Seu corpo não vai se recuperar tão rápido quanto antes. Se seus músculos ou articulações doerem no dia seguinte, você pode ter exagerado. Disque novamente e veja o que acontece. Verifique com seu médico se a dor continua. 

Praticar exercício físico ainda pode lhe ajudar em sua dieta para emagrecer!

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Dicas de treinamento para uma vida saudável

Resultados mais rápidos: superconjuntos

Para construir músculos mais fortes em menos tempo, faça séries de dois exercícios diferentes com pouco ou nenhum descanso entre eles.

No início, faça super séries que trabalhem grupos musculares opostos. Exemplo: um conjunto de rosca bíceps e um conjunto de flexões de tríceps.

Resultados mais rápidos: conjuntos compostos

Depois de levantar pesos por alguns meses, você pode mudar sua rotina. Os conjuntos compostos envolvem dois exercícios diferentes para o mesmo grupo de músculos, sem descanso entre eles. Um exemplo de construção do peito: Faça uma série de supinos com halteres e, em seguida, uma série de abdominais. Isso esgota o músculo rápida e completamente, o que o ajuda a crescer.

Parte inferior do corpo: Leg Press

Cada academia tem um cara em forma de lâmpada. Ele é aquele que negligencia a parte inferior do corpo. Se você não quer ser aquele cara, trabalhe os principais músculos das pernas no aparelho de leg press.

Coloque os pés na placa com os joelhos dobrados a 90 graus e os pés separados aproximadamente na largura dos ombros.

Segure as alças e empurre lentamente a placa para fora até que seus joelhos estejam retos, mas não travados. Faça uma pausa e retorne lentamente ao ponto inicial.

Parte inferior do corpo: agachamento

Os agachamentos têm como alvo a parte interna e externa das coxas. Use uma barra pesada o suficiente para desafiar seus músculos, mas leve o suficiente para que você ainda possa controlar sua forma.

Segure-o atrás da cabeça com os pés na largura dos ombros. Contraia o núcleo e agache-se o máximo que for confortável. Não deve haver dor no joelho ou nas costas. Ao subir de volta, levante os quadris e o peito juntos.

Corpo Inferior: Dead Lift

Este é um dos melhores exercícios para os isquiotibiais e glúteos. Comece em pé, com os pés separados na largura dos ombros.

Segure a barra à sua frente. Aperte os glúteos e abaixe a barra até logo abaixo dos joelhos. Você pode abaixá-lo ainda mais se conseguir manter as costas retas e a coluna estável. Retorne lentamente à posição inicial.

Mantenha a barra próxima ao corpo para proteger a parte inferior das costas.

Parte inferior do corpo: panturrilha

Fique em um pé só com o arco e o calcanhar pendurados na borda de um degrau ou plataforma.

Segure-se em algo se precisar de ajuda para se equilibrar. Solte o calcanhar completamente abaixo do degrau e, em seguida, suba na ponta dos pés.

Segure halteres para tornar mais difícil. Se você conseguir se equilibrar sem se agarrar a algo, também trabalhará os músculos centrais.

Mantenha seus músculos crescendo

Se você parar de obter os resultados desejados após várias semanas de exercícios, é hora de misturar as coisas. Você precisa desafiar ou "confundir" seus músculos com frequência para mantê-los crescendo.

Você pode fazer isso dando uma guinada em seus movimentos básicos. Faça uma rosca direta de bíceps com uma pegada reversa, por exemplo. Ou encontre um banco para o movimento de elevação mostrado aqui.

Mude seu treino pelo menos a cada 4 a 6 semanas para obter os melhores resultados.

Treinamento de alta intensidade

Quando você treina forte, você não vai apenas queimar calorias durante o treino. Você vai queimá-los mesmo após a sessão.

Exatamente por quanto tempo e quantas calorias você fritará depois depende em parte da intensidade do seu treino. Mas com o tempo, o efeito pode realmente aumentar.

Coma bem: antes de levantar

Dê a seus músculos o combustível certo. Se você realmente quer ficar rasgado, coma proteínas em todas as refeições e lanches.

Boas fontes são carnes magras, ovos, queijo e leite. Também obtenha carboidratos de grãos inteiros, como aveia, para uma energia duradoura.

Coma um lanche de proteínas e carboidratos antes e depois do treino para manter seu nível de energia alto, construir músculos e queimar mais gordura.

Coma bem: depois de levantar

Obtenha um pouco de proteína assim que puder para ajudar a recuperar os músculos. Inclua também um carboidrato saudável, como frutas. Uma opção rápida é um smoothie feito com proteína em pó ou iogurte e frutas congeladas.

Fique hidratado

Os músculos são cerca de 75% de água, então os líquidos os mantêm saudáveis. Se você não tomar o suficiente, isso pode afetar seu treino, seu foco e sua saúde. A melhor escolha é água simples e sem calorias.

Suplementos para construção muscular

Alguns produtos, como a creatina, são populares entre atletas e fisiculturistas. Mas eles não substituem um bom plano de treinamento e uma dieta para emagrecer adequada.

Se você está pensando em experimentá-los, converse com seu médico primeiro. Ele pode verificar os possíveis efeitos colaterais.

A verdade sobre esteróides

Nunca os leve para construir músculos. É ilegal e pode causar muitos problemas de saúde, incluindo:

  • Acne
  • Crescimento mamário em homens
  • Doença cardíaca
  • Doença hepática

Verificação da realidade

A rapidez com que você cresce depende em parte de seus genes e da idade. Seus pais lhe deram a forma básica do seu corpo e a facilidade que você tem para ficar grande.

Mesmo assim, a maioria dos homens pode melhorar sua massa muscular e força com um bom programa de treinamento com pesos.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Veja dicas para dormir de maneira natural

O que é insônia?

A insônia é uma condição caracterizada pela dificuldade em adormecer ou permanecer dormindo. Não existe uma definição definida de insônia em termos de horas de sono, e a insônia pode ter muitas formas.

Algumas pessoas com insônia podem não ter problemas para adormecer, mas acordam cedo demais. Outras pessoas podem ter o problema oposto, ou têm problemas em adormecer, bem como em permanecer dormindo.

O fator comum é o sono de má qualidade, que não o deixa se sentindo revigorado ao acordar.

O que é insônia transitória?

A insônia temporária dura de uma noite a algumas semanas. Isso pode envolver um único episódio de sono de má qualidade ou não reparador ou episódios recorrentes de insônia separados por períodos de sono normal.

Dormir bem pode inclusive ajudar em sua dieta para emagrecer.

Nos slides a seguir, oferecemos algumas sugestões e dicas destinadas a ajudar a superar a insônia temporária e maximizar suas chances de ter uma noite de sono saudável:

Dica para dormir nº 1

Mantenha o ambiente agradável, confortável e livre-se da desordem e das distrações. Certifique-se de selecionar a cama e o colchão certos para suas necessidades. Um colchão velho ou errado para você pode contribuir para problemas musculoesqueléticos e distúrbios do sono.

Dica para dormir nº 2

Evite usar a cama para TV, trabalho, alimentação ou qualquer outra atividade; use a cama apenas para dormir e fazer sexo.

Se você gosta de usar a cama para ler um pouco à noite, leia apenas livros na cama que promovam relaxamento e diversão.

Dica para dormir nº 3

O "recondicionamento" costuma ser recomendado como parte do plano de tratamento para insônia. Isso significa que você é "recondicionado" para associar a cama ao sono.

Se não conseguir dormir, saia da cama e vá para outro quarto, de modo que você não associe a cama com a vigília. Normalmente, se você não está dormindo após 20-30 minutos na cama, você deve sair da cama e voltar quando estiver cansado.

Durante o tempo fora da cama, você não deve fazer qualquer coisa que possa estimular ou aumentar sua vigília e você deve evitar ligar a TV, computador, telefone celular ou luzes fortes e evitar olhar para o relógio. Volte para a cama quando sentir sonolência.

Dica para dormir nº 4

O estabelecimento de um ciclo vigília-sono regular pode ajudar as pessoas que sofrem de insônia.

Ao fazer isso, o corpo aprenderá a acertar seu relógio interno de acordo com a sua programação, eventualmente respondendo aos sinais internos para ficar com sono em um determinado momento e despertar em um determinado momento.

Levantar-se no mesmo horário todas as manhãs, mesmo nos fins de semana, é uma boa forma de estabelecer esse ciclo regular.

Dica 5 para dormir

Um cochilo à tarde pode dificultar ainda mais o sono à noite, não importa o quão cansado você esteja.

O sono "extra" nos fins de semana também pode atrapalhar sua rotina de sono e tornar a insônia no meio da semana ainda pior. As sestas da tarde devem ser limitadas e curtas (cerca de 20 minutos).

Dica para dormir # 6

Limite o consumo de cafeína à tarde e à noite. Não se esqueça de que chocolate, cacau quente e refrigerantes também são fontes de cafeína.

Dica para dormir nº 7

O consumo excessivo de álcool a qualquer hora do dia também pode perturbar os padrões de sono e levar a um sono insatisfatório.

Não beba qualquer bebida alcoólica nas poucas horas antes de ir para a cama. O tabagismo também pode piorar a insônia.

Dica para dormir # 8

Tente fazer algum exercício durante o dia, mas evite exercícios extenuantes antes de deitar. É preferível fazer exercícios 4-5 horas antes de dormir.

Dica para dormir # 9

Comer pesadamente à noite ou comer pouco antes de deitar pode perturbar seu sono.

Dica para dormir # 10

Pode ser útil estabelecer um ritual de "relaxamento" antes de dormir. O objetivo é libertar sua mente de pensamentos perturbadores ou problemáticos e se envolver em uma atividade relaxante e agradável como ler, assistir a um filme agradável ou ouvir música.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Alguns trabalhos que podem ter problemas com a sonolência

No trabalho que drena: estudantes de medicina, estagiários e residentes

Só porque você se formou na faculdade de medicina não significa que você vai pegar leve. É quando começam os estágios nos hospitais da área, e eles podem ser cansativos.

Alguns hospitais permitem turnos de até 24 horas direto para novos aspirantes a médicos. (Isso é seguido por um intervalo de 14 horas). O que você acha que isso faz com eles?

Um estudo descobriu que estudantes de medicina têm o dobro de chances de bater seus carros depois de trabalhar muitas horas.

Esses longos turnos também tornam os erros mais prováveis, e estudos descobriram que os estudantes de medicina têm maior probabilidade de diagnosticar erroneamente seus pacientes no final de um longo turno.

Olhos vermelhos: pilotos de companhias aéreas

Os pilotos de aviões comerciais não trabalham apenas por muitas horas, mas também em vários fusos horários. Isso pode ser desorientador no momento em que pousam e encerram seus turnos.

A Administração Federal de Aviação reconhece isso e estabeleceu limites estritos para o tempo que um piloto pode voar e quanto tempo ele deve tirar quando o turno terminar. Antes de completar um vôo, o piloto deve receber pelo menos oito horas de descanso entre as 24 horas anteriores.

Dormindo como um bebê: novos pais

Qualquer pessoa que já teve um bebê, ou conhece alguém que já teve, sabe que há algo engraçado na ideia de “dormir como um bebê”.

Os bebês precisam dormir muito - mas não necessariamente quando é conveniente para o resto de nós. Eles tendem a acordar a cada duas horas. E quando o fazem, geralmente precisam de cuidados - especialmente quando são muito jovens.

Você pode, surpreendentemente, dormir a mesma quantidade de sono que antes, mas há um porém.

Um estudo mostrou que, em média, as novas mães dormem cerca de sete horas por noite. Isso é normal para adultos. Mas essas sete horas são interrompidas ao longo da noite, o que significa que você pode dormir o mesmo número de horas, mas esse sono será menos revigorante.

Longo curso: caminhoneiros

Os caminhoneiros sabem que dirigir à noite tem muitas vantagens. Há menos carros nas estradas, o que significa que eles podem passar por regiões movimentadas em menos tempo. E quanto mais tempo eles passam ao volante, mais cedo eles podem entregar as mercadorias e mais entregas podem potencialmente fazer.

Como você pode imaginar, todo esse tipo de direção pode ser prejudicial à sua saúde do sono. E quando os motoristas de caminhão não dormem o suficiente, eles se tornam vulneráveis aos perigos inerentes à vida na estrada.

Isso inclui acidentes, que ceifam mais vidas do que qualquer outra causa de morte relacionada ao trabalho. Dirigir com sono é um problema sério que torna mais difícil prestar atenção na estrada, diminui o tempo de reação e causa dificuldades na tomada de decisões.

E não são apenas os motoristas de caminhão que são afetados - o CDC estima que um em cada 25 adultos adormeceu enquanto dirigia apenas no último mês.

Bartenders

Quando as pessoas saem para beber, geralmente o fazem à noite. Isso significa que os bares e seus funcionários devem ficar abertos até tarde - normalmente até 2h ou mais tarde.

Esse tipo de programação funciona para algumas pessoas - os chamados "notívagos" que se sentem mais despertos e produtivos à noite. Mas para outros, esta é uma receita para exaustão frequente. Uma dica que pode ajudar é manter o mesmo horário ao longo da semana, mesmo nas noites de folga.

Não dormir bem pode até mesmo afetar a sua dieta para emagrecer.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima! 

Lanches com baixo teor de carboidratos

Mais opções do que você pensa

Às vezes, todo o mundo dos lanches parece se basear no que você deve limitar: carboidratos refinados. Mesmo os itens embalados "mais saudáveis" da sua dieta para emagrecer, como barras de granola, smoothies e biscoitos, estão cheios deles.

Se você olhar além da máquina de venda automática, no entanto, encontrará muitas outras opções saborosas, como esses lanches inteligentes. A melhor parte? Eles são tão fáceis de misturar quanto são deliciosos.

Maçãs e Queijo

Sabores doces e salgados formam um ótimo lanche. Emparelhe uma xícara de fatias de maçã com 30 gramas de queijo mussarela por cerca de 10 gramas de carboidratos. A combinação de proteína, gordura e fibra o torna um alimento satisfatório e satisfatório.

Abacate com batata frita

Os abacates têm um lugar em sua dieta fora da tigela de guacamole. Amasse 1/4 de um abacate maduro e espalhe-o em 2 batatas fritas leves de centeio para um lanche crocante e cremoso com 17,3 gramas de carboidratos, mais muita fibra e gordura saudável para o coração. É como um mini sanduíche aberto.

Iogurte e Pepinos

Leve seu iogurte em uma direção saborosa. Use uma xícara de iogurte grego com baixo teor de gordura como um molho cremoso para 1 xícara de lanças de pepino refrescantes. Ele adiciona até 10 gramas de carboidratos e uma megadose (21 gramas) de proteína que satisfaz o apetite. É como uma versão do famoso prato grego, tzatziki.

Turquia Roll-Ups

O peru da Deli tem usos além do recheio de sanduíches. Perca o pão e enrole 30 gramas de peru fatiado em folhas de alface com mostarda. Este lanche leve e crocante tem 3,7 gramas de carboidratos e vai ajudar você durante a tarde.

Queijo cottage com frutas vermelhas

Cheesecake não é uma opção de lanche saudável, mas você pode imitar um pouco do sabor de uma forma mais saudável. Combine uma xícara de queijo cottage baixo teor de gordura com meia xícara de mirtilos frescos ou congelados e um pouco do seu adoçante sem calorias favorito. O resultado? Um lanche tipo sobremesa com 17 gramas de carboidratos.

Aipo e manteiga de amendoim

Lembra de comer esse lanche com seu dever de casa depois da escola? Ainda é uma boa ideia! Encha dois talos médios de aipo com 2 colheres de sopa de manteiga de amendoim natural para uma mordida que o levará de volta à sua infância, com apenas 10 gramas de carboidratos.

Better Beef Jerky

Jerky tem se tornado mais sofisticado nos últimos anos, e há opções melhores agora do que as versões de carne misteriosa superprocessada que você tinha antes. Procure jerkies feitos de carne bovina alimentada com capim, que têm um sabor forte e apenas 5 gramas de carboidratos por porção (cerca de 45 gramas).

Ovo cozido com chute

Ovos cozidos são o lanche rápido e poderoso para viagem. Corte um ao meio e espalhe um pouco de molho picante (como sriracha) para torná-lo tão saboroso quanto de proteína. Isso é uma mordida picante por menos de 1 grama de carboidratos.

Nozes

Nozes misturadas são um lanche clássico de todos os tempos por um bom motivo. Eles são tão satisfatórios em sua mesa quanto em uma festa. Uma onça de nozes crocantes, salgadas e misturadas manterá sua energia por horas por apenas 6 gramas de carboidratos por onça.

Couve frita

Mesmo os odiadores de couve aparecem quando experimentam chips de couve. Algumas variedades compradas em lojas têm menos de 10 gramas de carboidratos. Você pode cortar esse número ainda mais fazendo-os em casa. Rasgue as folhas de um monte de couve. Enxágue e seque-os. Misture com 1 colher de sopa de óleo e 1/4 colher de chá de sal. Asse no forno a 300 graus por 20-25 minutos, até que a couve esteja crocante.

Edamame

Também chamado de soja cozida no vapor, o edamame tem um gosto excelente, é rico em fibras e proteínas e tem apenas 6,9 gramas de carboidratos em meia xícara de edamame com casca. Eles são fáceis de fazer no micro-ondas, portanto, mantenha um saco no freezer.

Cunhas de homus e pimentão vermelho

Embora sejam frequentemente vistos juntos, o homus não é casado com o pão árabe rico em carboidratos. Espalhe 1/4 de xícara de homus em fatias cortadas de um pimentão vermelho para um lanche saboroso recheio que tem 16,4 gramas de carboidratos.

Tomate Recheado com Atum

Obtenha os benefícios de saúde do atum sem todos os carboidratos que vêm com seu sanduíche de atum típico. Pacote de 3 onças de atum enlatado em uma metade de tomate maduro para um lanche saudável com apenas 3,5 gramas de carboidratos.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Dicas científicas para manter sua produção atualizada por mais tempo

Tomate + pepino = deterioração mais rápida

O motivo é o etileno, um gás de algumas frutas e vegetais que acelera o amadurecimento. É um grande motivo para o desperdício de alimentos. Portanto, armazene os alimentos que emitem etileno longe daqueles que são sensíveis a ele.

Produtores de etileno:

  • maçã
  • Cantalupo
  • Abacate
  • Pera
  • Tomate
  • Pimenta
  • Banana

Sensível ao etileno:

  • Manga
  • Espargos
  • pêssego
  • Cebola
  • Berinjela
  • Uva
  • Pepino

Lave Seus Verdes

Vegetais com folhas verdes, como espinafre e bibb, alface, folha vermelha e outros tipos de alface, permanecerão mais frescos por mais tempo se você lavá-los em água fria antes de refrigerar. Jogue fora todas as folhas murchas ou descoloridas. Seque as verduras em um centrifugador de salada ou sacuda a água e embrulhe-as em papel toalha. Sele-os em um saco plástico ou recipiente.

Deixe a cera ligada

Muitas frutas e vegetais, especialmente aqueles cultivados em climas quentes, têm uma camada externa cerosa natural para evitar o encolhimento. Algumas culturas recebem uma camada de cera artificial. Lave-o apenas antes de estar pronto para comer. Isso ajuda a prevenir hematomas e apodrecimento prematuro. Os produtos revestidos incluem maçãs, limões, nectarinas, laranjas, pepinos, pimentões, batatas e berinjelas.

Cortar Cenouras

Esses topos verdes podem ser bonitos. Mas eles absorvem os nutrientes e o frescor do resto da cenoura. Corte as pontas verdes antes de guardar. Guarde as cenouras aparadas na geladeira em um saco plástico na gaveta de gavetas. Eles devem durar várias semanas. Dica profissional: guarde as verduras para fazer pesto, chimichurri ou cobertura de salada.

Mantenha as bananas frescas

Sua cozinha ensolarada pode ser um dos piores lugares para guardar essas frutas tropicais. O ar úmido e quente acelera o escurecimento. Mantenha-os longe de outros produtos. Depois de amadurecer ao seu gosto, leve as bananas à geladeira para estender sua vida útil em alguns dias. A pele pode ficar manchada, mas o interior deve permanecer saboroso.

Congelar gengibre

Você adora o sabor picante do gengibre fresco, mas nunca o usa rápido o suficiente antes que fique nodoso ou mofado? O gengibre, também chamado de raiz de gengibre, pode durar na geladeira por algumas semanas. Para mantê-lo por mais tempo, jogue-o no freezer. Pique, rale ou fatie o gengibre (não é necessário descascar). Embrulhe firmemente com papel alumínio ou um saco para freezer para evitar a entrada de ar. Ele se manterá fresco por pelo menos 3 meses.

Deixe as cebolas respirarem

Uma boa circulação de ar é a chave para manter a deterioração sob controle. Guarde as cebolas sem filme plástico em um local fresco e seco. Se forem vendidos em uma sacola de rede, você pode pendurar em um gancho na despensa. Ou faça seu próprio armazenamento ventilado com uma meia-calça velha e limpa. Solte uma cebola em uma perna e empurre-a até o dedo do pé. Em seguida, dê um nó acima dela e deixe cair outra cebola. As cebolas cortadas vão conservar vários dias no frigorífico.

Frutas frescas

Os morangos estão entre as colheitas mais doces do verão. Mas esses frutos tenros, na verdade, são resistentes ao frio. Na verdade, morangos, framboesas, mirtilos e amoras devem ser refrigerados abaixo de 40 F, ou mesmo tão frio quanto 32 F. Isso aumenta sua vida útil. A umidade vai deixá-los pastosos ou mofados mais rápido, então lave as frutas apenas no último minuto.

Envolva o aipo em folha

Como a maioria dos vegetais, o aipo é quase todo composto de água. Também é sensível ao etileno, o gás de amadurecimento. Ajude a evitar que o aipo amoleça, cobrindo-o com papel alumínio e guardando-o na gaveta de legumes. Ou você pode envolvê-lo em uma toalha de papel seca e colocá-lo em uma capa de plástico. O aipo deve durar várias semanas.

Saco seus limões

Uma pilha amarela brilhante de frutas cítricas pode iluminar qualquer balcão de cozinha. Esse também é um lugar ideal para secar seus limões e limas em esferas duras. Mas você pode mantê-los suculentos por até um mês. Feche bem os limões em um saco plástico de armazenamento com todo o ar para fora e coloque-os na geladeira.

Mantenha suas ervas na vertical

Trate o coentro, a salsa e a hortelã como flores cortadas. Coloque-os em potes com água e leve à geladeira. Buquês de outras ervas de caule macio, como manjericão, podem preferir a temperatura mais quente em seu balcão. Ou tente o seguinte: coloque ervas frescas secas em um saco plástico de produtos agrícolas e sopre como um balão. O monóxido de carbono do hálito é um conservante de alimentos conhecido e pode ajudar a manter as verduras saudáveis.

Ventile seus cogumelos

Eles não são frutas ou vegetais, mas fungos. Os cogumelos gostam de ser mantidos frescos e bem ventilados. Um saco de papel poroso é uma boa escolha. Liberte os cogumelos de seu recipiente de supermercado embrulhado em plástico, que pode reter a umidade. Eles podem manter na geladeira por até uma semana. Coloque-os em água fria antes de cozinhar com eles.

Limpe profundamente sua geladeira

Várias coisas afetam a rapidez com que sua comida se estraga. Eles incluem luz, ar, temperatura e tempo. Um que você pode controlar são microorganismos como bactérias, fungos e leveduras. Portanto, limpe o interior da sua geladeira regularmente. Vinagre branco ou água com sabão funcionam. Evite colocar muita comida nas prateleiras e gavetas para que o ar possa circular.

Efeitos causados pela falta de vitamina B6

Veja alguns dos efeitos causados em nosso organismo devido a falta de vitamina B6:

Impacto de corpo inteiro

Esta vitamina trabalhadora tem muitos empregos importantes. Afeta seu humor, apetite, sono e pensamento.

Você precisa dele para combater infecções, transformar alimentos em energia e ajudar o sangue a transportar oxigênio para todos os cantos do corpo. Embora seja raro ficar sem ele, você não pode se dar ao luxo de fazê-lo.

Sinalização de energia

Se o seu corpo estiver com muito baixo teor de B6, você pode ter anemia, que é um número insuficiente de glóbulos vermelhos.

Isso faria você se sentir cansado e fraco. A anemia também pode ser causada por não haver ferro suficiente no corpo. A escassez de outras vitaminas, como B12 e folato, também pode causar isso.

Erupções cutâneas

Sinais de falta de B6 podem aparecer em sua pele. Seu corpo passa por mudanças químicas. Isso geralmente leva a uma erupção na pele com coceira e escamosa, geralmente no rosto, chamada dermatite seborréica.

A erupção pode ficar cada vez mais óbvia com o tempo. Se você tiver uma pequena deficiência, os sintomas podem levar meses ou anos para aparecer.

Lábios secos e rachados

Sua boca pode ser um bom lugar para detectar qualquer falta de B6. Seus lábios podem ser escamosos e os cantos podem estar rachados. Sua língua pode inchar.

Sistema Imunológico Fraco

A falta de B6 pode tornar mais difícil para seu corpo resistir a infecções e doenças. Isso pode se transformar em um ciclo vicioso.

Câncer e outras doenças podem esgotar seu suprimento de B6. Portanto, você precisaria obter ainda mais vitamina para compensar isso. Você pode fazer isso facilmente com um suplemento de B6.

Mãos ou pés entorpecidos

Seus dedos formigam? Seus pés estão dormentes? O culpado pode ser uma doença nervosa chamada neuropatia periférica.

A falta de B6 pode ajudar a desencadear isso. Ele e outras vitaminas B como a B12 são essenciais para manter os nervos saudáveis.

Bebê irritadiço

Um bebê agitado pode estar tentando dizer que está com pouco B6. Isso pode acontecer se você não alimentar seu filho com nada além de leite materno por mais de 6 meses. Muito pouca vitamina pode até causar convulsões.

Também pode tornar a audição do seu bebê extremamente sensível, de modo que os ruídos podem facilmente perturbá-lo.

Enjoo matinal

As futuras mamães precisam de mais B6 em sua dieta do que qualquer outra pessoa. Se você estiver se sentindo enjoado ou com náuseas ou vômitos (e não apenas pela manhã), um suplemento de B6 pode ajudar. Mas você só deve tomá-lo com a orientação de seu médico.

Cérebro nebuloso

B6 ajuda a regular seu humor e memória. Se você se sentir confuso ou triste, especialmente se for um idoso, a falta dessa vitamina pode ser o motivo.

Pode aumentar a probabilidade de você ficar deprimido após um derrame, fratura de quadril ou outra doença grave. B6 às vezes funciona em conjunto com outras vitaminas B. Se você ficar baixo, pode diminuir suas habilidades mentais.

Câncer

B6 baixo pode desempenhar um papel importante nas chances de você ter câncer. Os pesquisadores não sabem exatamente por quê. Mas estudos relacionaram a falta de B6 aos cânceres de estômago e esôfago.

A falta da vitamina também pode aumentar a probabilidade de você ter câncer causado por hormônios esteróides, como câncer de mama e de próstata.

Dose diária

A quantidade de B6 necessária a cada dia depende principalmente da sua idade. Bebês de 7 a 12 meses precisam de 0,3 miligramas por dia.

Você precisa de mais à medida que cresce. Se você tem mais de 50 anos, precisa de pelo menos 5 vezes mais: 1,7 miligramas por dia para homens e 1,5 miligramas para mulheres. As mulheres grávidas precisam mais do que tudo - 1,9 miligramas por dia.

Fonte: Proteínas

É fácil obter todo o B6 de que você precisa dos alimentos. Aves, carne bovina e peixes estão entre as fontes mais úteis. Apenas 85 gramas de atum embalam quase a metade do que um adulto precisa por dia. A mesma quantidade de salmão fornecerá 30% e o frango, 25%.

Fontes: vegetais e frutas

Gosta de vegetais ricos em amido como batata, inhame e milho? Eles são algumas das principais maneiras pelas quais os americanos obtêm seu B6.

Frutas são outra fonte importante (exceto para frutas cítricas como laranjas e toranjas). Uma xícara de grão de bico, também conhecido como grão de bico, vai cuidar da metade de suas necessidades diárias.

Causas da Escassez

Deficiências graves de B6 raramente acontecem. Mas alguns idosos podem ficar sem comida se não comerem alimentos suficientes ou porque seus corpos não absorvem os nutrientes tão bem quanto antes.

Doenças renais e outras condições que impedem o intestino delgado de absorver nutrientes também podem ser os culpados. O abuso de álcool também.

E quanto a suplementos?

Se você não conseguir obter B6 suficiente dos alimentos, os suplementos podem preencher a lacuna. A maioria dos multivitamínicos tem B6 ou você pode tomá-lo separadamente. Informe o seu médico se você estiver tomando algum medicamento ou tomando outros suplementos. E vá com calma.

Tomar muito B6 pode danificar seus nervos ou causar feridas, azia ou náusea. O limite diário seguro para adultos é inferior a 100 miligramas.

Alimentos ricos em proteínas para dieta vegana ou vegetariana

Trouxemos alguns alimentos que são ricos em proteínas e ideais para quem quer começar uma dieta vegana ou vegetariana.

Você pode não estar familiarizado com todos esses alimentos se estiver apenas começando em um cotidiano vegan.

Esses alimentos ajudam a emagrecer e desintoxicar seu corpo, sendo inclusive alguns parte da composição do detox caps.

Reserve algum tempo para pesquisar e experimentar receitas. Aqui estão algumas informações sobre três das fontes de proteína mais populares.

Tofu

o tofu é feito tratando o leite de soja com coagulantes. Também é conhecido como coalhada de soja e se assemelha ao queijo. Possui alto teor de proteína, pelo que pode ser utilizado como fonte de "carne" para uma refeição.

O tofu em si é sem graça, mas absorve sabores muito bem, por isso é melhor preparado com temperos saborosos ou marinadas. Existem variedades suaves, firmes e extra firmes. O tofu macio é mais macio e com menos gordura, e é mais usado em molhos, molhos para salada e sobremesas. O tofu firme e extra-firme é mais usado para grelhar, assar e fritar.

Tempeh

Tempeh (pronuncia-se TEM-pay ou tem-pā) é feito fermentando soja com um rizopus. Pode ser feito de soja ou combinado com grãos, sementes e legumes. Possui sabor a nozes e textura firme, macia e em borracha.

O alto teor de proteína do Tempeh o torna um excelente substituto para a carne. Fatias de tempeh de alta qualidade ou cubos facilmente sem esfarelar. Procure o tempeh que está coberto com uma fina flor esbranquiçada.

Embora possa ter algumas manchas pretas ou acinzentadas, não deve haver evidência de coloração rosa, amarela ou azul, pois isso indica que se tornou excessivamente fermentado. Assim como o tofu, ele absorve os sabores de especiarias e marinadas.

Quinoa

Quinoa (pronuncia-se KEEN-wah) é uma semente que está relacionada a vegetais verdes folhosos. Geralmente é usado como grão, mas, ao contrário dos grãos, é considerado uma fonte de proteína completa. Isso significa que também pode substituir a carne como fonte de proteína em sua refeição.

Ele também fornece fibras, ferro, magnésio, fósforo e não contém glúten. Ele precisa ser enxaguado antes de cozinhar para remover a substância de revestimento amargo que o protege de pássaros e insetos.

Você pode comprar produtos que já tenham sido removidos. Muitas pessoas recomendam que você prenda a quinoa por 15 a 30 minutos para realçar o sabor de nozes e remover o sabor amargo. Para fazer isso, você toma 1 ½ xícara de frioágua e adicione 1 xícara de quinua e deixe de molho e escorra a água.

Quando você não tem tempo para molhar, você pode usar água quente e deixar de molho por cinco minutos e depois enxaguar algumas vezes. Você cozinha em água que pode ser duas ou três partes de água para uma parte de quinua. As sementes incham cerca de duas a quatro vezes seu tamanho original.

Leve para ferver, tampe e abaixe o fogo para ferver e cozinhe por 20 minutos. Ao retirar do lume, deixe repousar com a tampa colocada durante cinco minutos e afofe com um garfo. Você verá que as sementes são um pouco transparentes e exibem um pequeno fio branco que se enrosca ao redor delas. Existem muitas receitas excelentes com as quais você pode usar isso, então experimente e divirta-se!.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que troouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!